Notícias › 30/08/2016

Papa celebrará Vésperas pelo Dia Mundial pelo Cuidado da Criação em 1/9

No Angelus do último domingo, Francisco recordou que na próxima quinta-feira, 1º de setembro, será celebrado o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação. A data foi instituída pelo próprio Pontífice em 2015, para motivar os católicos de todo o mundo a unirem-se face à “crise ecológica” mundial.

“Na próxima quinta-feira, 1º de setembro, celebraremos o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, juntamente com os nossos irmãos ortodoxos e outras comunidades eclesiais: será uma oportunidade para reforçar o compromisso comum para salvaguardar a vida, respeitando o meio ambiente e a natureza”.
A data já era celebrada pelos ortodoxos. Após compartilhar com o Patriarca Ecumênico de Constantinopla Bartolomeu I as preocupação pelo futuro da Criação e acolhendo a sugestão de seu representante – o Metropolita Ioannis de Pérgamo – Francisco decidiu unir-se a à celebração, também como uma ocasião profícua para testemunhar a crescente comunhão com os irmãos ortodoxos.
Em 2016, será a segunda celebração, visto que em 1º de setembro de 2015 o Papa havia presidido a Divina Liturgia na Basílica de São Pedro. Após ser lida uma passagem do Livro do Gênesis e outra da Encíclica ‘Laudato Si’, o Pregador da Casa Pontifícia, Frei Raniero Cantalamessa, proferiu a homilia onde pediu respeito pela “hierarquia dos seres”, consagrada pela Bíblia, que coloca o ser humano em primeiro lugar.
Em português, rezou-se para que todos aprendam “a descobrir o valor de cada coisa, a contemplar com encanto, a reconhecer” que estão “profundamente unidos com todas as criaturas no caminho para a luz infinita”.
A instituição desta celebração foi comunicada numa carta ao Presidente do Pontifício Conselho da Justiça e da Paz, Cardeal Peter Turkson e ao Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, Cardeal Kurt Koch.
A Rádio Vaticano transmitirá a cerimônia com comentários em português na quinta-feira, a partir das 11h55min, horário de Brasília.

Por Rádio Vaticano